24/04/2018 às 22:39 Quero Saber

Toda Família deseja um belo retrato da sua criança

574
4min de leitura

O Special Kids Photography, foi criado em 2000 , na Pensilvania, 

depois que uma mãe teve um péssima e desagradável experiência 

em  um estúdio de fotografia. 

Ela era mãe de uma criança que nasceu  com deficiência física grave 

e ao completar 1 ano de idade, ela procurou um fotógrafo 

profissional para retratá-lo.  Ao entrar no estúdio , o fotografo 

olhou para a criança, olhou para a mãe e fez aquela cara de :  “você 

quer que eu tire uma foto dele !”

A mãe, com esse olhar de desprezo do profissional, saiu arrasada, 

com um mix de sentimentos ( frustração, confusão , magoa e raiva). 

Vale ressaltar que nem sempre é preciso dizer uma palavra, nosso 

rosto  também fala e as mães de crianças especiais são phD em 

fazer leitura facial. O preconceito também se faz no silêncio. 

A partir desse episódio,  essa mãe-leoa,  pensou em criar um 

treinamento para os fotógrafos para que eles pudessem realizar 

fotos desses seres especiais, respeitando a limitação de cada um .  

Por exemplo, uma criança com Sd. de Down, responde de forma 

diferente do que uma criança que tenha autismo. 

O treinamento não foca na doença, mas sim em como ela afeta o 

comportamento da criança e como o fotógrafo vai conseguir fazer 

a conexão com ela. 

Você ja parou para pensar , se  uma família  vem procurá-lo para 

fazer um ensaio e o filho tem autismo ?  Você acha que vai 

conseguir chamar a atenção da criança para a câmera apenas com 

barulho ou bichinhos de câmera ?? 

Você já parou para pensar como faria o retrato de uma criança com 

deficiência visual ? 

Você já parou para pensar como fazer um ensaio recém-nascido de 

uma criança com sd. de Down ? E aquela que tem paralisia cerebral ? 

Nessas horas não basta conhecer as técnicas de iluminação , 

ângulos, regras de composição e por ai vai.  Você tem que conhecer 

a criança, aquele serzinho indefeso, com suas limitações e 

deformidades.  Você tem que entrar no mundo dela e na dos pais 

também . 

O fotógrafo está acostumado a fotografar o que é belo, o que está 

dentro dos  “padrões “ da sociedade e padrões de "normalidade "

certo ?

E quando temos na nossa frente alguém que não se enquadra 

dentro desses padrões, o que fazer ?  Negar ? Fazer de qualquer 

jeito ? 

Não … claro que não, sempre temos que dar o nosso melhor. (Tudo 

o que você se propõe a fazer , faça bem feito) .

E eu , mesmo sendo fisioterapeuta, conhecedora das patologias e 

suas sequelas, fiz o Workshop Special Kids Brasil, no ano de 2014, 

com o  instrutor Rubens Vieira. 

 "MAS Ana, você é fisio .. você não sabe tudo ? “

NÃOOO, eu não sei tudo  ! Uma coisa é ser fisioterapeuta, com o 

objetivo de cuidar, tratar, o meu OLHAR é terapêutico, minha 

função é integrar essa criança dentro da sociedade, torná-la 

independente, minimizar as dores dos pais. 

Como fotografa, tenho que buscar o sentimento, a beleza que está 

nos detalhes, no que não é visível. 

Então, fiz o WS.

Fiquei encantada pela históiria do Special Kids ,  pela abordagem e 

como é complexo fotografar crianças especiais. 

No final do  curso, o Rubens, falou que se os alunos quisessem , 

poderíamos prestar uma prova para ser um fotógrafo credenciado 

pela Special Kids. 

E É CLARO, que fiz esse processo. 

Primeiro você faz uma prova teórica e depois uma prova prática. 

A prática era fotografar 3 famílias, usando os recursos da teoria. E 

essas fotos seriam avaliadas e só então, caso aprovado você 

receberia o credenciamento. 

Ai vem a dúvida: Quem fotografar ? Como fotografar ? 

S.O.C.O.R.R.O !!! 

Em uma manhã qualquer , fez-se EUREKA no meu cérebro:  

“ANA, você é fisio !!  Fotografe a rotina de uma criança, dentro 

do ambiente que ela mais esta acostumada a frequentar, que é 

uma clinica de reabilitação! “

Pedi ajuda das minhas professoras da faculdade: Ana Paola e Étria ! 

E elas junto com a diretoria da Clínica de Fisioterapia da 

Universidade Mackenzie , permitiram que o meu trabalho fosse feito 

lá. 

Gente… foi lindo e gratificante, estar dentro de uma Clínica de 

Fisioterapia , não para tratar mas para  fotografar  essas crianças 

que sempre me ensinaram muito. 

Lindo ver o sorriso no rosto das mães, quando eu falava o porque 

de estar ali. 

E assim,  no dia 24 /12 /2014 … recebi o meu credenciamento ! 

Ao fotografar uma criança especial, você aprende a entrar no 

Universo dela, e é isso que faz você ser uma pessoa melhor , um 

fotografo melhor, que realmente está preocupado com as pessoas 

que irão passar pela sua lente, porque cada um é ÚNICO , cada um 

tem a sua  história. 

Infelizmente, eu não posso mostrar as fotos feitas para o 

credenciamento. 

Mas segue as fotos da Festa  Junina realizada no Parque da Água 

Branca, em 2015 .

24 Abr 2018

Toda Família deseja um belo retrato da sua criança

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL

Quem viu também curtiu

13 de Jun de 2018

Olhos que sorriem

22 de Mai de 2018

Selo de Qualidade - EU SEI

26 de Jun de 2019

Ensaio Gestante - qual o seu estilo ?